quinta-feira, 16 de abril de 2015

Vela: Argentina vence mundial de Soto 40 em Florianópolis


Com o convite recebido para participar da cobertura de imprensa da terceira etapa do Mitsubishi Motors Soto40 World Championship, um dos monotipos mais modernos e rápidos do planeta e pela primeira vez no Brasil, não perdi tempo em preparar meu equipamento fotográfico e rumar para a raia de Jurerê, em Florianópolis/SC, para acompanhar a abertura da competição.

Com 11 veleiros inscritos representando Argentina, Alemanha, Brasil e Chile, a organização esteve impecável. O palco foi uma das mais belas paisagens catarinenses, com mar esmeralda, a raia montada a um quilômetro da praia em frente ao Iate Clube de Veleiros da Ilha, tradicional ponto de encontro de velejadores da cidade.

Projetado pelo argentino Javier Soto Acebal e construído pela MBoats, na Argentina, o veleiro S40 é um monotipo oceânico de alta tecnologia e com flotilha hoje concentrada na França, Alemanha, Portugal, Chile, Argentina e Brasil. A embarcação foi concebida enfatizando a sintonia entre velocidade e equilíbrio, fácil construção e o emprego de vários componentes em fibra de carbono, destacando-o no cenário da vela e atraindo alguns dos melhores velejadores do mundo.

Em Jurerê, além do multicampeão olímpico Torben Grael comandando o veleiro Magia V Energisa, estavam também o Pajero, atual campeão brasileiro de S40; o Carioca 04, de Henrique Haddad, em preparação para as Olimpíadas de 2016, o Carioca 25 de Roberto Martins e o Crioula 29, do gaúcho Samuel Albrecht, velejador olímpico que já venceu a Semana de Vela de Ilhabela e que representou o Clube Veleiros do Sul. 


Flotilha de S40 fundeada no Iate Clube Veleiros da Ilha, em Jurerê, Florianópolis/SC
Grandes emoções à bordo do veleiro chileno Estampa del Viento, de Miguel González


O evento foi composto por uma série de dez regatas em barla sota, sendo duas por dia, vencendo a equipe com menor pontuação cumulada no geral e sem descartes, exigindo dos participantes muito preparo, perícia e habilidade no momento de traçar estratégias e conduzir a sua embarcação.

O conceito de one design, segundo o qual todos os veleiros são idênticos em tamanho, peso e área das velas, deixando a capacidade e o talento de cada uma das tripulações para definir o vencedor, tornou as provas ainda mais emocionantes e imprevisíveis.

Nesta primeira edição do Mitsubishi Motors Soto40 World Championship realizada no país o primeiro lugar foi conquistado pela tripulação do veleiro Patagônia (Argentina), de Norberto Alvarez, que levou também o título de campeã mundial de 2015, classificando em segundo o Pajero (Brasil), de Eduardo Souza Ramo e em terceiro o Itaú (Chile), de Dag von Appen. O gaúcho Crioula 29 ficou em oitava posição.

Classificação geral após 10 regatas:

1º Patagonia (ARG) - (1+1+3+5+6+2+3+8+4+11) - 44 pontos
2º Pajero (BRA) - (3+6+7+10+1+1+2+11+3+1) - 45 pontos
3º Itau (CHI) - (4+5+10+2+5+5+7+4+2+8) - 52 pontos
4º Santander (CHI) - (7+3+6+7+3+12DNF+5+1+5+4) - 53 pontos
5º Early Bird (ALE) - (6+9+4+4+4+4+4+10+1+7) - 53 pontos
6º Mitsubishi Motors (CHI) - (9+8+11+8+2+5.9RDGb+1+2+6+3) - 55.9 pontos
7º Carioca (BRA) - (8+4+2+1+7+6+6+7+10+10) - 61 pontos
8º Crioula (BRA) - (2+2+5+9+11+3+10+6+8+6) - 62 pontos
9º Estampa Delviento (CHI) - (11+7+1+6+8+7+9+3+9+2) - 63 pontos
10º Ocean Pact Racing (BRA) - (10+11+8+11+9+8+8+5+7+5) - 82 pontos
11º Magia V Energisa (BRA) - (5+10+9+3+10+9+11+9+11+9) - 86 pontos







Os ventos de todos os quadrantes e intensidade tornaram as provas em barla sota bastante técnicas e seletivas.




Pessoalmente, a oportunidade de conhecer uma categoria top da vela mundial foi inesquecível, em especial porque nas regatas de treino a organização da Mitsubishi me possibilitou embarcar no veleiro chileno Estampa del Viento, e testemunhar ao vivo e a cores toda a emoção e a adrenalina de uma prova de altíssima performance em nível internacional.

A única condição foi utilizar colete e capacete. Como resultado algumas das imagens emocionantes que acompanham este relato. Já a conclusão foi que não é nada fácil participar de regatas de S40 agarrado com uma só mão no guarda-corpo de popa e a outra manejando a câmera fotográfica...

Já estou à espera da próxima!












FICHA TÉCNICA DO SOTO 40:

Comprimento total: 12,3m

Boca máxima: 3,75m

Calado: 2,6m

Área Vélica: 100m²

Deslocamento: 4,2ton 

Peso Máximo de Tripulação: 770kg

Projetista: Javier Soto Acebal

Material do Casco: Fibra de vidro e carbono



Com o Torben qualquer um é tiete...

Um comentário: