quinta-feira, 8 de abril de 2010

Fotografia/Escalada: Caçapava do Sul, o berço do montanhismo gaúcho



(Bruno Milani na Pedra da Lua. Foto: João Paulo Lucena)

A história da escalada em rocha no Rio Grande do Sul iniciou na década de 50 com os montanhistas Edgar Kittelmann, falecido enquanto eu redigia este post, e Luis Cony, desbravadores de alguns dos melhores locais para prática da atividade no Estado como o Pico do Itacolomi em Gravataí/RS e os famosos rochedos de Caçapava do Sul. A chamada "Rota Normal da Pedra da Abelha"conquistada por Kittelmann na década de 50 é considerada a via de escalada mais antiga do Rio Grande do Sul e um marco do montanhismo no Estado (**).

A esta primeira geração de visionários e idealistas, seguiram-se outros pioneiros nos anos 80-90, como Luiz Henrique Cony, Eduardo Tondo, Rafael Augusto Prehn Britto e Carlos Sanchez. Ministrando cursos, experimentando técnicas e equipamentos, concentraram esforços na conquista de novas vias e servindo de modelo para um sem-número de escaladores que a partir daí seguiram suas pegadas.

A diversidade dos setores de escalada na região, repletos de boulders, rochedos, fissuras, chaminés, paredes, "negativos" e cavernas, boa parte ainda por conquistar, atraem não somente esportistas gaúchos mas também de todo o país e do exterior.

A especial fama da região como point de escalada esportiva advêm da raríssima composição de conglomerado dos seus rochedos. Segundo Eliseu Frechou, reconhecido escalador brasileiro, só existiria um outro local equivalente no Brasil na Chapada Diamantina/BA. Este conglomerado é uma rocha formada por seixos unidos por uma liga de arenito, resultando em excelentes agarras para os escaladores que localmente o apelidaram de "chokito".


(O tão apreciado conglomerado ou "chokito" no dialeto local...)


Fui à Caçapava do Sul para acompanhar gravações do Programa Adrenalina e captar algumas imagens da escalada esportiva. Nos instalamos muitíssimo bem no Acampamento Galpão de Pedra, na estrada que leva à Pedra do Segredo, tradicional ponto de encontro de escaladores onde fixamos nossa base.



(Acampamento Galpão de Pedra com a Pedra do Leão ao Fundo)

Na ocasião tive o privilégio de presenciar, direto na na atividade, atletas de alta performance como Thiago Balen, 28, de Porto Alegre, Marcos Vinicius Todero, 26, de Caxias do Sul/RS, e Bruno Mitarelo Milani, 18, de Bento Gonçalves/RS.


(Thiago Balen, o "Tiaguera" é um dos feras da escalada esportiva brasileira e atleta apoiado pela Solo)


(Marcos Vinicius Todero, o "Vini", entre uma escalada e outra descansa da atividade exercendo a profissão de Engenheiro Ambiental.)


(Bruno Milani, único gaúcho a representar o Brasil no Campeonato Mundial de Escalada Juvenil de 2010 em Edimburgo, na Escócia)

Também estavam por lá outros montanhistas de tradição e amigos de longa data como Elton Renan Fagundes e o Orlei Junior.

(Elton Fagundes é atleta apoiado pela Kailash)

O último muito bem acompanhado por uma tropa de 5 alunas do seu curso de escalada em rocha, fazendo a sua parte para reforçar a presença feminina na pedra...


(Orlei Jr, instrutor de escalada é titular do site Mundo Vertical)

Do acampamento Galpão de Pedra partem algumas das trilhas que levam a setores como a Pedra do Leão e a Pedra da Lua, onde estivemos fotografando, gravando e entrevistando atletas. O tempo de acesso aos boulders e pedras maiores varia, em média, de poucos minutos a 1 hora de caminhada em meio aos campos e à mata nativa. Em outros locais, como a Pedra do Segredo, pode-se chegar de automóvel diretamente até a base da escalada.



(A equipe se apronta para os trabalhos do dia e mãos à obra rumo aos pontos de escalada! Pela ordem: Ana Karina Belegantt, João Paulo Lucena, Juliano Mendes Dias, Débora Américo e Léo Sassen. Logo abaixo o camera man Luca Silveira)



(Uma paradinha para refrescar o corpo na trilha para a Pedra da Lua..)


Como visitantes de primeira viagem o tempo não era suficiente para conhecer todas as pedras e principais setores de escalada. Optamos então pela Pedra do Leão no primeiro dia, com vista para uma bela paisagem da geografia local e setor com maior concentração de vias clássicas e esportivas em Caçapava, variando do 5º grau a 9b e diversos projetos ainda não encadenados.

(Pedra do Leão)


(Ricardo Reis, de Esteio/RS direto na parede. Pedra do Leão)

(Detalhe das costuras...)


(A Pedra do Leão é um excelente campo-escola para iniciantes. Prof. Orlei, Gerson e suas alunas...)

(Ninguém é de ferro! Débora e Aline em uma pausinha para o descanso....)


(Ana Karina comemora o final da escalada. Via da Vovó Tita, Pedra do Leão)

No segundo dia a grande atração foi o espetáculo de técnica em vias negativas na caverna da Pedra da Lua, onde Thiago, Vinícius e Bruno mostraram muita gana, força e concentração, comprovando perante as câmeras porque são hoje alguns dos grandes destaques da escalada esportiva brasileira.

(Pedra da Lua. Vista desde o fundo da caverna principal)

(Na sequência de fotografias Thiago Balen mandando ver...)




(A vez de Vini subir com Bruno na segurança...)







(E por fim Bruno Milani mostra toda a sua técnica e elasticidade...)

No nosso terceiro e último dia em Caçapava voltamos à Pedra do Leão para novas imagens e entrevistas. Findos os trabalhos então é tempo de desmontar as barracas, juntar o equipamento, carregar os jipes e despedir-se dos velhos e novos amigos, tomando o rumo de volta para Porto Alegre.... Depois destes momentos agradáveis e termos conhecido apenas dois dos setores de escalada de Caçapava do Sul, resta apenas a certeza de querer em breve voltar para este incrível lugar!
Aguardem!

- x -x - x - x - x -

IMAGENS: Todas as fotografias são de autoria de João Paulo Lucena. Proibida reprodução desautorizada. Equipamentos utilizados: Canon EOS-1D e Canon G9. Copyright ©João Paulo Lucena 2010

DICAS DE VIAGEM:

- Caçapava do Sul está a 270 quilômetros de Porto Alegre seguindo pela BR-290, percurso normalmente cumprido em 4 horas de viagem. Situa-se a 444 metros de altitude e sua economia é baseada ns atividades agropastorial e de mineração.

- História: Além dos aspectos esportivos, Caçapava do Sul ressalta-se pela aspectos históricos pois foi a segunda capital da República Riograndense durante a Revolução Farroupilha. Constituindo o principal acesso geográfico ao pampa gaúcho e argentino, ali ainda são encontrados diversos prédios seculares, em especial o Forte Dom Pedro II, a única construção do tipo ainda remanescente no Estado do Rio Grande do Sul. Embora as suas muralhas jamais tenham sido concluídas o perímetro da fortificação encontra-se em bom estado de conservação, valendo a visita ao centro histórico da cidade.

- Principais pontos turísticos: Pedra do Segredo, Forte Dom Pedro II, Cascata do Salso, Minas do Camaquã, Casa de Borges de Medeiros, Casa dos Ministérios (Farrapos), Igreja Matriz Nossa Senhora Assunção, Guaritas, Fonte do Conselheiro, Fonte do Mato.

- Camping: O lugar obrigatório para alojamento de escaladores em Caçapava do Sul é o Acampamento Galpão de Pedra, onde o proprietário Manoel Teixeira atende com carinho, bom humor e dedicação a visitantes de todos os cantos do mundo. Há pelo menos uma década convivendo com escaladores, enquanto assa churrasco ele disserta sobre montanhismo e cita nomes famosos como nenhum outro, vários deles frequentadores do seu acampamento... O camping possui várias baterias de banheiros com limpeza constante, cantina, fogo de chão e piscina de água natural. Há sombra, mas não muita... Atenção, no local não há sinal de telefonia celular ou internet. Procure pelo Sr. Manoel Teixeira, na Estrada do Segredo, 1500 metros antes da Pedra do Segredo, Caçapava do Sul/RS - Fone: (055)3281-2247

- Época para viajar: O ano inteiro. Durante o feriado de Páscoa tradicionalmente muitos escaladores se reunem no Acampamento Galpão de Pedra. Outros encontros anuais de escalada também são realizados no local. Informe-se com o proprietário.







PARA SABER MAIS:

Nenhum comentário:

Postar um comentário