segunda-feira, 7 de março de 2011

Cinema/Ecologia: A Patrulha da Montanha (Kekexili)


Neste feriado de Carnaval a aproveitei para rever um filme que descobri por acaso na prateleira da locadora: A Patrulha da Montanha (Mountain Patrol - Kekexili), produção chinesa de 2004, com direção do premiado Lu Chuan.

O premiado diretor Lu Chuan
Foto: Wikipedia
Num ritmo que lembra os antigos faroestes italianos, uma fotografia magnífica nas montanhas do Tibet e uma abordagem crua e sem rodeios de um tema absolutamente sério, o filme é baseado em fatos reais ocorridos entre 1993 e 1986.

Trata a história de Ga Yu, um repórter de um jornal de Pequin que segue para a longíqua localidade de Kekexili para preparar uma matéria sobre a heróica patrulha de voluntários que luta contra a caça ilegal do quase extinto antílope tibetano. De imediato ele conhece Ri Tai, comandante e idealizador do grupo, e se vê engajado a acompanhar uma ação da patrulha nos confins da tundra tibetana, sob uma natureza inclemente e em uma trágica jornada que trará várias surpresas ao expectador.

Antílope Tibetano, também conhecido como Chiru.
Foto: WWF
Gravado em mandarim e tibetano com parcos recursos, o filme mostra em pano de fundo a vida nas comunidades isoladas de um Tibet ocupado pela China, muitas vezes premida pela necessidade a aliar-se à caça ilegal do antílope tibetano em função dos altíssimos preços pagos pela sua lã no mercado internacional. Afora os personagens principais o elenco foi todo constituído de atores amadores, trazendo grande autenticidade para as fortes imagens captadas.

Apesar do baixo orçamento a produção de Lu Chuan recebeu um enorme apoio institucional de distribuidores internacionais como a Columbia Pictures e a Warner Bros, da Canon e da própria National Geographic, tendo sido responsável pelo início de um movimento internacional pela proibição da caça do animal e importação da sua valiosa lã.

Durante a produção da obra as duríssimas condições climáticas foram responsáveis pelo acometimento de doenças na equipe, inclusive o próprio Diretor Lu Chuan, enquanto o diretor de produção terminou por falecer em decorrência de um acidente de automóvel.

Os magníficos cenários do filme na reserva de Kekexili, Tibet. Foto: Divulgação

A solidão e fragilidade do homem em meio à dureza da tundra impacta pela dramaticidade das cenas do filme.
Foto: New York Times

Duo Bujie, ator tibetano como Ri Tai, o comandante da patrulha de voluntários. Foto: Divulgação

Apesar da fraquíssima divulgação no Brasil o currículo de prêmios e indicações recebidas pelo filme é de bastante respeito e nos EUA foi recomendado pela própria National Geographic:

Festival de Berlin - Menção Honrosa - Prêmio Don Quixote - Melhor Filme
Golden Horse Film Festival - Melhor Filme e Fotografia - Indicado a Diretor, Ator e Roteiro
Golden Rooster Awards - Melhor Filme - Indicado a Melhor Diretor, Ator, Roteiro, Som e Música
Hong Kong Film Awards - Melhor Filme Asiático
Huabiao Film Awards - Melhor Filme e Diretor
Marrakech International Film Festival - Indicado a Melhor Filme
Sundance Film Festival - Indicado a Melhor Filme
Tokyo International Film Festival - Vencedor do Prêmio Especial do Juri - Indicado a Melhor Filme 
O filme possui 88 minutos de duração, é recomendado para maiores de 14 anos e pode ser encontrado em DVD nas locadoras brasileiras.

Fica aí a dica para vocês e uma palhinha com o trailer oficial divulgado nos EUA (ainda não localizei um em português).




PARA SABER MAIS:

- A 'Mountain Patrol' Struggles to Save Antelopes From Poachers (and Fashionistas) (matéria publicada no  New York Times)

Nenhum comentário:

Postar um comentário