quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Ecologia/Montanhismo: Prossegue campanha para limpar o Everest


Fonte: Guria Adrenalina

Ao longo das décadas o lixo deixado pelos escaladores no MoNte Everest já alcançou proporções avassaladoras, aí inclusos restos de embalagens, tendas de montanha, equipamentos diversos, cilindros de oxigênios e dejetos humanos.

Li no Jornal Zero Hora esta matéria publicada no The Guardian e vale a pena divulgarLi hoje na Zero Hora esta matéria publicada no The Guardian e vale a pena divulgar!

______

"FAXINA NO TOPO DO MUNDO

Um esforço para limpar o Everest


Os alpinistas que tentam escalar o Everest – o pico mais alto do mundo, com 8.848 metros de altura – passam meses sonhando em chegar ao cume. Pagam US$ 65 mil (R$ 114,4 mil) em taxas ao governo do Nepal. Treinam duramente, fazem uma caminhada que leva dias, enfrentam desconforto extremo e mesmo risco de vida. Assim, deveria ser algo simples fazer com que recolhessem o próprio lixo.


Mas não é o que acontece. Quase 60 anos depois da conquista do Everest por Edmund Hillary e Tenzing Norgay, em 1953, e três décadas depois das escaladas na montanha virarem um empreendimento comercial, a região ainda tenta se adaptar ao crescimento do turismo.


Em comparação com os anos 70, quando as principais rotas de escalada estavam atulhadas de tendas descartadas e pacotes vazios de comida, o Everest hoje é bem mais limpo. Mas ainda podem ser vistas espalhadas pelo acampamento-base garrafas plásticas e embalagens de barras de chocolate. Agora, uma coalizão de organizações ambientalistas está pressionando o governo de Katmandu a adotar novas medidas para proteger o Himalaia na era do turismo de massa.


– Limpar o Everest de vez em quando não resolve. Planejamento e gestão são essenciais – diz Phinjo Sherpa, diretor do Eco Himal.


O grupo apresentou um plano ao governo nepalês que prevê multas maiores para quem sujar o Everest e as áreas ao redor. Também defende a instalação de banheiros químicos no acampamento-base e um investimento em instalações como incineradores de lixo. Encarregada de supervisionar a faxina do Everest, a ONG Sagarmatha Pollution Control Committee retirou 25 toneladas de lixo da montanha na primavera (outono no Hemisfério Sul) – incluindo 12 toneladas de papel e plástico e 11.250 quilos de dejetos humanos. Outras montanhas da região menos famosas que o Everest estão ainda mais sujas, conforme Tshering Tenzing Sherpa, um integrante do comitê Sagarmatha."
THE GUARDIAN

______

PARA SABER MAIS:

Outras informações sobre o problema da poluição no Everest veja em:

http://somergie.fr/html/icidsmonde/zoomsurnepal.htm
http://www.bernard-voyer.com/
http://www.zonehimalaya.net/Sherpa/sherpa.htm
http://fr.wikipedia.org/wiki/Mountain_Wilderness
http://science.qj.net/Mt-Everest-is-having-pollution-problems/pg/49/aid/68795

Nenhum comentário:

Postar um comentário